Foto: Agência Brasil
Terrazza Panorâmico

Estão em andamento atualmente no Ministério Público do Paraná 5.488 procedimentos que investigam crimes de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Conforme este levantamento, 94,7% dos casos é referente a estupro de vulnerável.

O Ministério Público também divulgou que, desde 2012, os promotores de Justiça do Paraná ajuizaram 7.426 ações penais relacionadas a esses crimes. Deste total, 88,7% tratam de estupro de vulnerável.

O procurador de Justiça Murillo José Digiácomo, coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias da Criança e do Adolescente, considera o número assustador. Mas lembra dos casos que não são notificados.

Digiácomo ressalta a importância da denúncia e também explica como ela deve ser feita.

Além do Disque 100, é possível fazer denúncias para o Conselho Tutelar, Polícia Militar, delegacias e por meio do Disque 181. Existe ainda a obrigatoriedade para profissionais da educação e saúde para notificar casos suspeitos, segundo o procurador.

Murillo Digiácomo lembra também que é necessária uma estrutura adequada para atender as vítimas destes crimes.

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído no ano 2000, segundo o Ministério Público. Esta foi uma forma de fazer um alerta sobre estes casos, a partir da morte de uma menina de 8 anos após ser violentada no Espírito Santo. Os suspeitos foram julgados, mas conseguiram a absolvição e o crime nunca foi esclarecido totalmente.

Repórter Joyce Carvalho

Deixe uma mensagem