Foto: Pedro Ribas/CMC
Terrazza Panorâmico

Falta pouco mais de um mês para as festas de fim de ano e todo aquele tradicional foguetório. Já tem gente e bicho sofrendo por antecedência. Um projeto de lei, da vereadora Fabiane Rosa (DC), quer proibir os fogos de artifício com estampido em Curitiba.

O texto foi protocolado em janeiro do ano passado. O projeto original proibia todos os fogos de artifício na cidade. Após audiência pública, também em 2017, a vereadora apresentou um substitutivo que vetava apenas os fogos com tiro.

A iniciativa já passou por todas as comissões da casa e está apta para ir à plenário, mas não há previsão para a votação. A parlamentar explica o motivo da espera.

A autora do projeto esclarece que a proibição não é apenas para proteger os ouvidos e evitar o estresse de cães e gatos.

Segundo a parlamentar, as indústrias do ramo no Brasil se adaptam a tendências mundiais de fogos menos poluentes e mais silenciosos.

Mesmo com a lei municipal longe de ser aprovada, o Natal 2018 de Curitiba vai ter queima de fogos sem barulho. O anúncio foi feito pelo prefeito Rafael Greca (PMN) em visita à Câmara de Vereadores na quarta-feira (21). O show pirotécnico silencioso foi bem recebido pelos apoiadores da causa animal.

Cidades como Florianópolis (SC) também aderiram a mudança no Natal. Com relação ao Réveillon, além da capital de Santa Catarina, cidades como Poços de Caldas e Três Pontas, em Minas Gerais e Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, optaram pelos fogos sem barulho.

Repórter Lucian Pichetti