Foto: Ivan Bueno/APPA

Uma série de boatos sobre uma nova paralisação dos caminhoneiros está circulando pelo WhatsApp. Em mensagens de vídeo e áudio, é feita uma convocação para uma nova greve que teria início entre este domingo (3) e a próxima segunda-feira (4). O chamado convoca os caminhoneiros para uma manifestação que aconteceria em Brasília e seria a “maior já vista”.

Mas a informação foi desmentida por diversas entidades, incluindo a Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam), uma das que coordenou a última greve e negociou com o Governo Federal. Segundo a Associação, ela não está divulgando ou apoiando novas paralisações no Brasil.

A Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná (Fetranspar), por meio de nota, disse que está monitorando a situação e que o material que circula no whatsapp se trata realmente de Fake News para “amedrontar a população e causar desordem no país”.

A Fetranspar ainda pede para que as pessoas, ao receberam as mensagens, não as repassem em grupos e para os contatos. E que qualquer informação nova e verídica será devidamente comunicada pela entidade.

A Fetranspar ainda destacou que após o fim da greve, o abastecimento já começa a ser normalizado no Paraná e que em alguns dias tudo voltará a funcionar plenamente em todo o setor produtivo do Estado.

O Ministério da Segurança Pública também descartou a nova greve e determinou que a Polícia Federal apure o objetivo de quem iniciou as fake News.

Em entrevista à Rádio Jornal, de Recife, o ministro Raul Jungmann disse já ter conversado sobre o assunto com o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sérgio Etchgoyen. Segundo Jungmann, o serviço de inteligência já identificou de onde partiram as mensagens, tratadas pelas autoridades como meros boatos.

Repórter Francielly Azevedo com Agência Brasil

Deixe uma mensagem