Foto: Reprodução/Google Street View

Acontece nesta sexta – feira o novo leilão do Hospital Evangélico de Curitiba e da Faculdade Evangélica do Paraná. O edital foi publicado no início do mês pelo Tribunal Regional do Trabalho.

Os consórcios interessados precisaram pagar um valor a título de caução de R$ 5 milhões.

O lance mínimo para arrematação será de aproximadamente R$ 206 milhões. Não serão ofertados nem arrematados separadamente bens ou direitos da Sociedade Evangélica Beneficente de Curitiba, do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba ou da Faculdade Evangélica do Paraná.

Segundo o leiloeiro responsável, Hélcio Kromberg, dois dos três participantes do processo anterior estão novamente inscritos.

Os bens relacionados ao Evangélico já tinham sido leiloados no dia 17 de agosto, pelo valor de R$ 259 milhões. Porém, cinco dias depois, o juiz Eduardo Milléo Baracat, da 9ª Vara do Trabalho de Curitiba, decretou a nulidade do leilão, em função do não pagamento do sinal de 20%, por parte do consórcio que venceu o certame.

No dia do primeiro leilão, realizado em 17 de agosto, o magistrado em entrevista à CBN, revelava preocupação da Justiça, justamente em garantir a manutenção dos serviços à população. Ele citou dívidas pendentes junto aos credores do Hospital Evangélico. 95% dos atendimentos no hospital são realizados pelo SUS

“Tem muitas dívidas. O objetivo é utilizar o valor da arrematação para pagar essas dívidas, sem prejuízo a prestação de serviços pelo hospital evangélico e pela Faculdade Evangélica também. O objetivo é que esse processo permita a continuidade da prestação dos serviços do Hospital Evangélico, principalmente para a comunidade carente de Curitiba”, explicou o juiz.

O leilão acontece às 10h de sexta-feira (28), no auditório do Fórum Trabalhista de Curitiba (Av Vicente Machado, 400), em Curitiba. Lembrando que a instituição está sob intervenção judicial há quase quatro anos. As dívidas são estimadas em mais de R$ 300 milhões.

Repórter Fabio Buchmann

Deixe uma mensagem