Foto: Divulgação/PRF
Terrazza Panorâmico

O número de mortes nas estradas federais que cortam o Paraná aumentou no 1º trimestre de 2019. De acordo com levantamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram 116 óbitos. O número é 27,5% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando 91 pessoas morreram.

Já na comparação com 2017, quando foram 171 mortes, houve redução de 32,2%. De acordo com o policial rodoviário federal Fernando Oliveira, A maioria dos acidentes fatais tem como causa a imprudência.

Mais da metade das mortes ocorreram em colisões frontais (27,6%) ou em atropelamentos (26,7%). As principais causas dos acidentes fatais foram desobediência às normas de trânsito, falta de atenção à condução, velocidade incompatível, falta de atenção do pedestre, ingestão de bebidas alcoólicas, sono, defeito mecânico e ultrapassagens indevidas.

Segundo Fernando Oliveira, só a fiscalização da PRF não é suficiente para reduzir o número de mortes nas estradas.

De janeiro a março deste ano, 2.012 pessoas saíram feridas em acidentes nas rodovias federais paranaenses. As equipes da PRF atenderam 1.787 acidentes no período. O balanço do primeiro trimestre de 2019 foi divulgado pela PRF na manhã desta segunda-feira (15).

No Paraná, a Polícia Rodoviária Federal fiscaliza cerca de 3.824 quilômetros de malha viária.

Repórter Lucian Pichetti