Foto: Reprodução/EBC

Nesta segunda-feira (13) o juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato em primeira instância, aceitou denúncia contra Guido Mantega e outras nove pessoas. Todos são acusados por corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

É a primeira vez que Guido Mantega passa a responder a uma ação penal no âmbito da Operação Lava Jato. Já o ex-ministro Antônio Palocci também foi citado, mas Sérgio Moro rejeitou a denúncia.

O juiz afirmou que há provas da participação de Antônio Palocci, mas era Guido Mantega quem comandava o esquema. Palocci já está preso e responde a outras ações da Lava Jato.

O grupo comandado por Guido Mantega teria editado medidas provisórias que beneficiaram empresas ligadas ao grupo Odebrecht. Guido Mantega recebeu, segundo a denúncia, R$ 50 milhões que foram depositados em uma conta no exterior, e tinha amplo domínio sobre este valor.

Segundo a investigação, o empresário Marcelo Odebrecht ofereceu a propina com o objetivo de influenciar os ex-ministros na edição destas medidas provisórias.

Uma parte dos R$ 50 milhões teria sido enviada ao ex-marqueteiro petista João Santana, para a campanha do PT em 2014. Até o final da noite desta segunda-feira, a defesa de Guido Mantega não tinha se manifestado sobre o assunto.

Repórter Fabio Buchmann

Deixe uma mensagem