Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

As obras da cobertura do Palácio Belvedere devem terminar até o próximo dia 25 deste mês. Com a finalização desta etapa, o próximo passo será o restauro interno do prédio, que foi atingido por um incêndio em dezembro de 2017.

O Superintendente de Obras e Serviços da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Reinaldo Pilotto, explica que a conclusão da cobertura é importante, pois o local precisa estar protegido da chuva para permanecer seco e garantir a agilidade do trabalho.

O Belvedere foi construído em 1915, em arquitetura Art Nouveau,  pelo então prefeito Cândido de Abreu, para ser o mirante do ponto urbanizado mais alto da capital naquela época.

O superintendente destaca que uma equipe de profissionais do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Coordenação do Patrimônio Cultural (CPC) da Secretaria de Estado da Cultura trabalhou em conjunto para garantir que o palácio não perca as características originais.

A recuperação do prédio está orçada em cerca de R$ 1,2 milhão, com recursos de potencial construtivo, e faz parte das ações da Prefeitura de recuperação do patrimônio histórico e cultural da cidade.

Um elevador deve ser instalado, além de ferramentas de acessibilidade. No local irá funcionar a Academia Paranaense de Letras e um café.

As obras do Palácio Belvedere devem ser entregues por completo até o fim do semestre. 

Repórter Francielly Azevedo