Foto: Vanessa Fernandes

Finalizada a cobertura do telhado do Palácio Belvedere, as obras de restauração continuam na parte interna do prédio histórico.

O superintendente de Obras e Serviços da Secretaria Municipal do Meio Ambiente Reinaldo Pilotto, explica que com a cobertura do telhado executada, os trabalhos internos não devem ser prejudicados por questões do tempo.

Pilotto ressalta que encerradas as obras do prédio histórico, será feita uma revitalização no entorno e na Praça João Cândido onde está instalado o edifício.

Moradores e comerciantes da região sentem os efeitos do fechamento do prédio, desde que foi atingido por um incêndio em dezembro de 2017, especialmente na segurança. Esta é a queixa de Ana Paula de Souza que é babá e trabalha na região.

Ana Paula, que já foi assaltada na praça, acredita que após a entrega definitiva do prédio, com uma maior circulação de pessoas, a segurança também irá aumentar.

O Belvedere foi construído em 1915, em arquitetura Art Nouveau, pelo então prefeito Cândido de Abreu, para ser o mirante do ponto urbanizado mais alto da capital naquela época.

A recuperação do prédio está orçada em cerca de R$ 1,2 milhão, com recursos de potencial construtivo, e faz parte das ações do patrimônio histórico e cultural da cidade. No local irá funcionar a Academia Paranaense de Letras e um café escola do Senac.

A previsão de entrega da obra, que era fevereiro de 2018, foi postergada para o final de julho.

Repórter Vanessa Fernandes