Foto: Assessoria
Terrazza Panorâmico

Armadilhas fotográficas registraram mais uma vez a presença de onça-pintada na região da Grande Reserva Mata Atlântica, área que abrange dois milhões de hectares bem conservados do bioma nos Estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina, e que compreende a Serra do Mar paranaense.

Além destes novos registros, em julho de 2018, foi reportado o primeiro registro em imagem da ocorrência de onças-pintadas na Serra do Mar paranaense. Na ocasião, um macho e uma fêmea apareceram juntos na mesma imagem.

A onça-pintada é o maior felino do continente americano e atualmente é classificada como “vulnerável” pelo Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção de 2018 elaborado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A estimativa é de que existam apenas 250 indivíduos da espécie em todo o bioma Mata Atlântica. 

Os registros são resultados de projetos desenvolvidos na região desde 2009 por uma equipe coordenada pelo Instituto de Pesquisas Cananéia (IPeC) em parceria com a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

Além da onça-pintada, outros animais foram registrados na região, como a jaguatirica, o puma, o cachorro-vinagre, a anta e a queixada. 

De acordo com os pesquisadores do Instituto Cananéia a presença da onça-pintada indica o bom estado de conservação do local favorecendo a sobrevivência desta e de outras espécies. 

Repórter Vanessa Fernandes com informações da Assessoria