operacao-luz-na-infancia-policia-civil
Foto: Vanessa Fernandes
Terrazza Panorâmico

A Polícia Federal e a Polícia Civil deflagraram nesta quarta-feira (4) a quinta fase da Operação Luz da Infância em 11 estados e seis países.

Em Curitiba a ação foi desencadeada pelo Núcleo de Proteção a Crianças e Adolescentes Vítimas de Crimes, o Nucria. Na capital a polícia civil cumpriu três mandados de busca e apreensão. Os mandados foram cumpridos nos bairros Boa Vista, Pinheirinho e Novo Mundo.

O delegado José Barreto, titular do Nucria falou a respeito do cumprimento dos três mandados em Curitiba e o que foi apreendido em cada localização.

O mandado de prisão foi cumprido no bairro Boa Vista contra um suspeito de 49 anos, auxiliar de serviços gerais, que foi preso em flagrante como conta José Barreto.

O segundo mandado seria cumprido no bairro Pinheirinho, mas o suspeito não foi localizado. O delegado José Barreto conta que no local foi apreendido um notebook.

Para o cumprimento do terceiro mandado, os policiais estiveram no local no bairro Novo Mundo, onde nada foi encontrado. A suspeita do delegado José Barreto é a de que uma outra pessoa esteja usando a rede de internet do suspeito.

As investigações em conjunto entre Polícia Federal e Polícia Civil continuam com o objetivo de verificar se os suspeitos fizeram o compartilhamento de fotos e vídeos.

Neste primeiro momento, nas investigações a cargo do Nucria, os suspeitos serão indiciados pelo crime de armazenamento de fotos e vídeos de exploração sexual de crianças, previsto pelo artigo 241 B do Estatuto da Criança e do Adolescente, com pena de prisão de 4 anos.

Na ação desta quarta-feira, cerca de 80 policiais deram cumprimento a 17 mandados de busca e apreensão nos estados do Paraná, Santa Catarina, Amazonas, Amapá, Maranhão, Alagoas, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro. Fora do Brasil os policiais atuam nas buscas contra 105 alvos nos Estados Unidos, Panamá, Paraguai, Chile, Equador e El Salvador.

Repórter Vanessa Fernandes