Foto - Paulo Pinto/ Fotos Públicas

A Agência Nacional de Aviação Civil e a Polícia Federal fizeram uma operação hoje em vários estados, incluindo o Paraná. As ações da Operação Dédalo tiveram como foco o combate à manutenção clandestina de aeronaves que coloca em risco a segurança da aviação.

O gerente de operações da ANAC, Marcelo Lima, destacou algumas das fraudes e irregularidades que foram denunciadas e passaram por investigação.

Na ação, realizada conjuntamente entre Agência Nacional de Aviação e Polícia Federal houve apenas mandados de buscas e apreensão, sem prisões previstas. Foram cumpridas dez ordens judiciais em oficinas, casas e empresas de cidades de São Paulo, Santa Catarina e Paraná. A partir dos materiais recolhidos a investigação será aprofundada.

Apesar das fraudes identificadas, o representante da ANAC destacou que a aviação nacional é segura e que os usuários têm modos de saber sobre a conduta dos serviços contratados.

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão foram localizadas sete aeronaves sem condição de voo. Os envolvidos nas irregularidades em investigação podem responder pelos crimes de perigo à aviação, falsificação de documentos, falsidade ideológica e sonegação fiscal.

Repórter Cristina Seciuk