Terrazza Panorâmico

Em depoimento à Polícia Civil, nesta segunda-feira, o padrasto de Sara Manuela Silva, a menina de 9 anos que estava desaparecida e foi encontrada morta em Londrina, no domingo, confessou o crime.

Sandro de Jesus Machado, de 25 anos, disse que estuprou a garota e que deu R$ 5 a ela, para que não contasse à mãe. O autor do crime falou, no depoimento, que enforcou Sara com as mãos e que está arrependido.

Ainda sem advogado, o padrasto da menina deverá ser indiciado pelos crimes de estupro de vulnerável e de feminicídio. O corpo da vítima foi encontrado em um fundo de vale e apresentava marcas de agressões e de violência sexual. De acordo com a polícia, o dinheiro estava com a criança.

Repórter Marcelo Ricetti