Foto: Reprodução Facebook

A carta do Papa foi encaminhada ao Brasil em resposta a uma outra, enviada ao Vaticano por um dos pais dos batizados, Toni Reis, um dos principais líderes do movimento LGBT no Paraná.

Ele e o companheiro, David Harrad, estão juntos há 27 anos. O casal deu entrada num primeiro processo de adoção em 2005, mas apenas em 2012 o mais velho, Alyson, entrou para a família. Dois anos depois foi a vez da adoção dos irmãos Jéssica e Felipe. Hoje eles têm 16, 14 e 12 anos e em abril foram batizados na Catedral de Curitiba.

Toni Reis conta que entendeu por bem comunicar o Vaticano sobre o evento e agradecer por eles terem sido bem recebidos pela Igreja; mas admite: não esperava uma resposta como a que surpreendentemente chegou, na semana passada.

Na carta, assinada pelo assessor do vaticano, Monsenhor Paolo Borgia, lê-se “também o Papa Francisco lhe deseja felicidades, invocando para a sua família a abundância das graças divinas”.

Após receber o documento, Toni conta que ele e o marido resolveram compartilhar o que ele classificou como uma demonstração de aceitação do líder máximo da Igreja Católica.

Toni publicou a carta recebida em sua página em uma rede social, junto com uma fotografia do Papa, recebido junto com o documento e uma fotografia da família reunida no dia do batizado.

Repórter Cristina Seciuk

Deixe seu comentário