Terrazza Panorâmico

Depois de uma série de cinco vitórias consecutivas, o Paraná iniciou uma seca: sete partidas seguidas sem vitória (três empates e quatro derrotas). Na soma destes jogos, todos válidos pela Série B do Campeonato Brasileiro, o tricolor fez apenas um gol: o do meia Fernando Neto diante do São Bento, dia 16, em Sorocaba, interior paulista. O São Bento ganhou por 2 a 1.

A queda coincide com atrasos de pagamento. Sexta-feira (23), os jogadores ameaçaram não se concentrar se a diretoria não quitasse a dívida relativa à dois meses de direito de imagem, que é o repasse de parte do que um clube recebe pela transmissão de um campeonato. A ameaça não foi cumprida e o Paraná empatou com o Criciúma, por 0 a 0, no sábado (24), dentro da Vila Capanema, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Apesar da falta de dinheiro, os paranistas não podem ser acusados de falta de empenho. Diante do Criciúma, o atacante Jeníson quase fez gol no final, mas parou no goleiro Luiz: 0 a 0. Na rodada anterior, terça-feira (20), também na Vila, o atacante Rafael Furtado tentou um gol de bicicleta contra o Atlético Goianiense. A bola, porém, voou para fora e o placar não saiu do zero a zero. A próxima esperança de quebrar o jejum acontece nesta terça (27), às 19h15, contra o Botafogo paulista, em Ribeirão Preto.

Quarta-feira (20), em Cuiabá, jogadores do Figueirense não entraram em campo para enfrentar o Cuiabá. O time mato-grossense foi declarado vencedor pelo placar de 3 a 0, como determina o regulamento para estes casos. Se o Figueirense faltasse à mais uma rodada, seria excluído da Série B. Sábado em Florianópolis, mesmo sem receber, os atletas cumpriram a tabela e empataram com o CRB, por 2 a 2.

(Ayrton Baptista Junior)