Foto: Gilson Abreu/ANPr

Com 8.464 novos empregos, o Paraná foi o terceiro estado do País que mais gerou vagas nos pequenos negócios no mês de abril. O levantamento é do Sebrae, baseado nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Caged, do Ministério da Economia. O resultado deste segmento corresponde a cerca de 79% dos 10 mil e 653 empregos gerados no Estado, no mês. As micro e pequenas empresas do estado de São Paulo lideraram, respondendo pela criação de 29 mil e 300 postos de trabalho e foram acompanhadas pelas de Minas Gerais, com 14 mil e 700 empregos. Segundo o Departamento de Trabalho, da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho, a criação de novas vagas no Paraná é impulsionada pelos pequenos negócios. Apenas nos primeiros quatro meses deste ano, as empresas de micro e pequeno porte representaram 69% da geração de vagas. A economista Suelen Glinski, do Departamento do Trabalho, ressalta que boa parte da retomada do emprego em pequenos negócios leva em consideração o abate de animais de pequeno porte, como aves e peixes.

De acordo com o Sebrae, o segmento de micro e pequenas empresas gerou, no mês passado, 93 mil e 700 postos de trabalho formais no Brasil. O saldo foi quase três vezes maior que o gerado pelas médias e grandes empresas e representou 72% do total de empregos gerados no País no mesmo período, que foi de 129 mil e 600. No acumulado dos primeiros quatro meses do ano, os pequenos negócios abriram quase 300 mil novos empregos. As médias e grandes empresas criaram 20 mil e 300 novas vagas. Somados todos os setores, o Paraná se posiciona em 4º lugar na geração de postos de trabalho acumulados com 37 mil e 876 novos empregos formais gerados. Com isso, o Estado está atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina. O setor de Serviços segue liderando o ranking com 21 mil e 260 vagas, seguido pela Indústria de Transformação e Construção Civil.

Repórter Lucian Pichetti