Foto: EBC
Terrazza Panorâmico

Na última semana, o Paraná recebeu cerca de R$ 5,7 milhões do Ministério da Saúde para reforçar ações e medidas locais de combate ao sarampo. Esse recurso será usado para ampliar a cobertura vacinal, o controle de surtos e a interrupção da transmissão do sarampo, e outras doenças possíveis de imunização.

Na manhã desta terça-feira (22), em entrevista à Rádio CBN Curitiba, o secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Erno Harzheim, explicou que o objetivo é incentivar estados e municípios no combate à doença.

Ele ressaltou o trabalho realizado no Paraná e, mais especificamente, em Curitiba. A capital paranaense recebeu R$ 1.893,997,00.

Ao todo, foram liberados R$ 206 milhões de reais para estados e municípios. Desse total, R$ 103 milhões foram distribuídos conforme a população de cada município.

A outra metade do bônus, portanto, só será liberada para aqueles que alcançarem 95% de cobertura vacinal da primeira dose da tríplice viral em crianças de 12 meses de idade.

Erno Harzheim frisa que essas medidas são necessárias mesmo em um momento de recuperação econômica, pois, muitas doenças voltaram a aparecer depois de muito tempo.

O Brasil registrou 6.192 casos confirmados de sarampo em 20 estados, nos últimos 90 dias, de acordo com o novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde. Do número total de casos, 20.175 estão em investigação e 11.185 foram descartados.

O Paraná é o segundo estado que mais registrou casos de sarampo, com 59.

Antes dos casos registrados em 2019, o último registro de sarampo no estado havia sido em 1999.

Repórter William Bittar