Paraná tem crescimento de 52% no saldo da balança comercial

Paraná tem crescimento de 52% no saldo da balança comercial
Foto: Gelson Bampi

O Paraná apresentou 52,2% de crescimento no saldo da balança comercial no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2019. De janeiro a junho de 2020, o acumulado foi de US$ 2,899 bilhões. As informações são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia.

Segundo a análise da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), o resultado é uma boa notícia durante a pandemia de coronavírus. Mas o crescimento acentuado no valor do saldo da balança comercial, que representa o volume das exportações menos o das importações, ocorre mais pela queda expressiva nas importações do que a um aumento efetivo de vendas do estado no mercado externo.

O economista da Fiep, Evânio Felippe, explica que a indústria deixou de importar produtos com o desaquecimento da economia em razão da crise, principalmente máquinas, equipamentos e insumos. De acordo com ele, não há uma expectativa de uma retomada mais rápida do consumo e, com isso, o empresário segurou a compra de insumos para equilibrar o fluxo de caixa até que o ritmo das atividades retorne à normalidade. Diante disso, houve redução nas importações, o que impacta no saldo da balança comercial no estado.

Exportações

Já as exportações estão mantendo ritmo estável. O Paraná exportou US$ 1,355 bilhão em junho. Desde janeiro, o valor chega a US$ 8 bilhões. O resultado de junho foi 1,3% maior na comparação com o mês anterior. Já com relação a junho de 2019, houve queda de 28% em valores negociados.

Sobre as importações, o volume foi de US$ 709 milhões em junho, com acumulado de US$ 5,101 bilhões no primeiro semestre. Com isso, o saldo da balança comercial do estado – especificamente em junho – ficou em US$ 645,9 milhões.

Produtos mais exportados

Os produtos mais vendidos pelo Paraná em junho foram soja (US$ 421 milhões); carnes e miudezas (US$ 210 milhões); rações para animais (US$ 111 milhões) e madeira (US$ 77,2 milhões). De janeiro a junho foram exportados principalmente soja (US$ 2,5 bilhões); carnes (US$ 1,4 bilhões); ração para animais (US$ 575 milhões), madeira (US$ 487 milhões; e produtos para o setor automotivo (US$ 429 milhões).

Produtos mais importados

Já em relação às importações, foram comprados em junho principalmente fertilizantes (US$ 121 milhões); seguidos por produtos mecânicos (US$ 73 milhões); produtos químicos (US$ 70 milhões); e produtos químicos orgânicos (US$ 68 milhões). Este ano, lideram as importações no Paraná a aquisição de combustíveis e óleos minerais (US$ 700 milhões); adubos e fertilizantes (US$ 581 milhões); produtos mecânicos (US$ 546 milhões); e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (US$ 467 milhões).

Repórter Joyce Carvalho