Foto: Divulgação
Terrazza Panorâmico

Entre outubro de 2017 e outubro do ano passado, o desmatamento da Mata Atlântica caiu 9,3% na comparação com o período anterior (2016-2017).

Esta é a menor área de desmatamento registrada pela série histórica do Atlas da Mata Atlântica, que é elaborado pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que monitora o bioma desde 1985.

Segundo o relatório, no último ano, foram destruídos 11.399 hectares (ha), o equivalente a 113 quilômetros quadrados (km²) de áreas de Mata Atlântica acima de 3 hectares nos 17 estados deste bioma. No ano anterior, o desmatamento foi de pouco mais de 12.500 hectares.

Nove dos 17 estados da Mata Atlântica estão no nível de desmatamento zero, com desflorestamentos abaixo de 100 hectares, o que corresponde a 1 km².

Estes nove estados são Ceará, Alagoas, o Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraíba, Pernambuco,São Paulo e Sergipe.

Mas, segundo avaliação da SOS Mata Atlântica, apesar dos resultados positivos do relatório do último ano, cinco estados ainda mantêm índices inaceitáveis de desmatamento: Minas Gerais, Paraná, Piauí, Bahia e Santa Catarina.