Foto: Divulgação/Latam
Terrazza Panorâmico

Mais 71 novos voos serão abertos no Paraná. O anúncio foi feito, nesta sexta-feira (30), pelo Governo Estadual, após um acordo assinado com o Grupo Latam Airlines. Com isso, a empresa vai ampliar em 17% as operações em território paranaense, fazendo com que o estado seja o quarto maior mercado da companhia no país.

A Latam passa a ofertar novas opções de destino a partir do Paraná. Entre elas está o voo Maringá-São Paulo, que é uma antiga demanda da região noroeste. O voo terá acesso direto via Guarulhos a outros 13 destinos da companhia no Brasil e a 14 no exterior.

A companhia também vai ampliar as operações com a criação dos voos diretos Curitiba-Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto Santos Dumont e Curitiba-Porto Alegre, além do aumento de frequências dos voos de Foz do Iguaçu para Brasília, São Paulo – no aeroporto de Guarulhos – e Rio de Janeiro, no Galeão.

No mercado internacional, será aumentada as frequências do voo entre Foz do Iguaçu e Lima (Peru). A Latam também vai oferecer a rota Curitiba-Assunção (Paraguai) e está avaliando abrir em 2020 a rota Curitiba-Santiago (Chile).

A medida foi possível após a redução da alíquota do ICMS sobre o querosene da aviação civil de 18% para até 7. O decreto do governo, publicado em julho.

O diretor de Planejamento Tributário da Latam, Bruno Alessio, destacou que isso foi fundamental.

Nesta semana, o governo negociou com a Azul Linhas Aéreas para abrir a linha Umuarama-Curitiba. A companhia já é responsável por operar voos entre a capital e as cidades de Toledo e Pato Branco.

Atualmente o Paraná é o terceiro Estado com o maior volume de operações da Azul, com uma média de 79 voos por dia decolando de oito cidades: Curitiba, Maringá, Foz do Iguaçu, Londrina, Cascavel, Ponta Grossa, Pato Branco e Toledo.

Além da Latam e Azul, a Gol passará a ofertar voos para Paranaguá, Arapongas, Apucarana, Guarapuava, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Paranavaí, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, União da Vitória e Guaíra.

De acordo com a companhia, os bilhetes começam a ser vendidos a partir da próxima segunda-feira (2) e os voos regulares a partir de 22 ou 23 de outubro.

De acordo com o secretário do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes, a iniciativa atrai mais turistas ao Paraná e possibilita que os paranaenses visitem outras cidades com mais facilidade.

O Governo do Paraná espera fechar 2019 com 500 mil pessoas a mais voando pelo Paraná.

Repórter Francielly Azevedo