Categorias: CBN DESTAQUE JORNALISMO Paraná

PCPR investiga denúncias de fura-fila na vacinação da Covid-19

A Polícia Civil do Paraná (PCPR), em conjunto com o Ministério Público da Saúde e do Patrimônio Público, está apurando casos sobre pessoas que estariam furando a fila de vacinação contra a Covid-19 no Paraná.

De acordo com a polícia, a ação visa punir criminal, administrativa e civilmente casos em que o suspeito desobedeça as normativas da vacinação, não respeitando a ordem dos grupos a serem vacinados.

Segundo a delegada Aline Manzatto, da Delegacia de Repressão Aos Crimes Contra a Saúde, algumas denúncias apontaram que pessoas fora dos grupos prioritários postaram em redes sociais fotos do recebimento da vacina.

Aline Manzatto ressalta que, quem furar a fila de vacinação estará descumprindo uma medida sanitária preventiva, caracterizando um crime com pena de até um ano de prisão.

A delegada frisa que, em casos em que o suspeito é servidor público, ele ainda poderá responder por improbidade administrativa e até mesmo perder o cargo.

Até esta segunda-feira (22), a Controladoria-Geral do Estado (CGE), que também recebe denúncias sobre situações de fura-filas da vacinação no estado, recebeu 486 denúncias relacionadas a pessoas que teriam recebido a dose do imunizante sem estarem nos grupos prioritários. Desse total, 80 denúncias são do município de Curitiba, cidade com o maior número de denúncias até agora.

Repórter William Bittar

Essa postagem foi modificada em 23 de fevereiro de 2021 11:49

Compartilhar
Tags: vacinação Controladoria Geral do Estado covid-19 denúncia fura-filas Ministério Público Polícia Civil vacina

Esse Aceite utiliza Cookies