Foto: Chico Camargo/CMC

Atualmente existe uma proibição para o trânsito de trens dentro do perímetro urbano de Curitiba das 22h às 7h. Mas o vereador Jairo Marcelino (PSD) protocolou um projeto de lei na Câmara Municipal para que a limitação se estenda até às 9h.

A justificativa é de que no período noturno, o ruído causado pelas composições de carga atinge até 140 decibéis, quando o permitido no horário das 22h até as 7h é de 55 decibéis.

Segundo a assessoria do autor do projeto, existem aproximadamente 600 mil habitantes nas proximidades de ferrovias em Curitiba. Nas ruas as opiniões se dividem.

Deni Telles hoje é morador de Pinhais, na Grande Curitiba. No entanto ele trabalha no bairro Alto da Rua XV, próximo do cruzamento da linha férrea com a Padre Germano Mayer.

Segundo ele, o projeto pouco vai alterar a rotina do estabelecimento, por causa do horário de abertura do local. Meia hora após o fim da restrição que foi proposta. Mas ele reconhece que os trens provocam transtornos relacionados ao trânsito, principalmente quando são grandes composições

Deni teles morou na região do Alto da Rua XV durante 15 anos. A casa dele ficava na rua Chile, a poucos metros da ferrovia. Eram tempos de muito barulho e objetos sacolejando dentro de casa

Já Ivete Zarpelon, que é vizinha da linha férrea há 18 anos, disse que antes de estender a proibição, é necessário respeitar a suposta legislação em vigor. A moradora garante que os trens têm transito livre durante a madrugada e fora dos horários de restrição

A proposta foi lida em plenário no dia 13 de março, passou pela análise da Procuradoria Jurídica e está na Comissão de Legislação, à espera de parecer.

A concessionária Rumo, responsável pelos trens que circulam na cidade, ressalta que as operações seguem todas as normas vigentes e que procura causar o menor impacto possível à população. Segundo a empresa, não há nenhuma restrição que impeça a circulação dos trens no período noturno.

Cabe somente à União legislar sobre transporte ferroviário, que é um serviço que deve ser prestado de forma contínua e ininterrupta. Ainda segundo a empresa, deve-se considerar que toda ferrovia de carga funciona 24 horas por dia.

Os horários de circulação dos trens dependem, entre outros fatores, das operações de carregamento e descarregamento.

O vereador Jairo Marcelino foi procurado pela reportagem da CBN mas, até o momento, não foi encontrado.

Repórter Fábio Buchmann

1 Comentário

  1. Os trens passam por toda a madrugada, e alguns dias até 3 vezes entre a meia noite e 6 da manhã. Infelizmente não existe controle nem penalização para a empresa. Parabéns pela CBN por noticiar, pois os meios de comunicação ate agora nunca noticiaram e mesmo quando mandamos videos com o trem passando e apitando de madrugada estes nunca foram passados. Não sei o motivo deste silencio ou receio da imprensa em levantar esta questão …

Deixe uma mensagem