Foto: Reprodução/Facebook
Terrazza Panorâmico

Quatro peritos foram ouvidos nesta quarta-feira (23), na retomada das audiências do processo que investiga a morte de Renata Muggiati, em setembro de 2015. O ex-namorado da fisiculturista, o médico Raphael Suss Marques é acusado pela morte de Muggiati.

De acordo com a denúncia, Raphael teria matado a namorada dentro do apartamento e depois jogou o corpo dela pela janela. Além disso, depois da morte, ele teria efetuado um pagamento a um perito do Instituto Médico-Legal (IML) para validar a versão de que ela teria se jogado do 31º andar do prédio.

Segundo os advogados de acusação que representam a família da fisiculturista, os peritos ouvidos confirmaram durante a audiência que a atleta já estava morta quando seu corpo foi jogado do apartamento.

Todo o depoimento foi acompanhado pelo médico Daniel Colman, perito do IML na época dos fatos, que é acusado de fraudar o laudo que indicava que Renata ainda estava viva quando caiu.

Demitido do quadro de médicos legistas do IML no ano passado, Colman foi intimado a comparecer a audiência na condição de réu no processo sobre a morte de Renata.

Outros quatro peritos serão ouvidos dia 14 de fevereiro, em nova audiência, entre eles o ex-chefe do Instituto de Criminalística, Hemerson Bertassoni Alves, e o ex-chefe do Instituto Médico Legal, Carlos Alberto Peixoto Baptista.

Repórter William Bittar