Foto: Reprodução / SECS

O consumidor curitibano pretende gastar os mesmos valores de 2018 nas compras para a Páscoa de 2019 e os comerciantes estão otimistas, esperando um aumento nas vendas para este ano em relação ao ano passado. Estes são alguns resultados da pesquisa sobre a expectativa de compra e venda para a Páscoa 2019, encomendada pela Associação Comercial do Paraná e produzida pela Datacenso Pesquisa, Inteligência e Mercado. A pesquisa aplicada pela Datacenso foi feita nos dias 28 e 29 de março, e ouviu 200 comerciantes e 279 consumidores, num total de 479 entrevistas.

Os comerciantes estão otimistas com aumento nas vendas para a Páscoa. 40% acham que vão vender mais em 2019; 37% acham que vão vender o mesmo; 19% acham que vão vender menos e 4% não souberam opinar. Diante do otimismo dos comerciantes, a estimativa é de que haja um crescimento real de vendas, em relação a 2018, de 2%.

A pesquisa também aponta que o local preferido para comprar chocolates são os supermercados para 70% dos consumidores; seguido pelas lojas de chocolates com 36%, seguido pelas lojas de departamento com 30%, depois vem os chocolates caseiros ou artesanais para 22% dos entrevistados. E os chocolates artesanais e personalizados são o carro chefe da Vanderléia Santos, que está otimista com a expectativa de vendas nesta páscoa.

A pesquisa mostra ainda que o cartão de crédito será a forma mais utilizada para pagamento das compras na Páscoa para um total de 79% dos consumidores, sendo que o cartão de débito aparece em segundo lugar com 38% e pagamento em dinheiro será feito por 8% dos consumidores. O instituto explica que por esta resposta ser estimulada o total é maior do que 100%.

Diante do otimismo dos comerciantes, 78% declararam que vão fazer algum tipo de promoção para a Páscoa, enquanto 22% optaram por não fazer nenhuma promoção especial para a data.

Os consumidores pretendem gastar os mesmos valores do ano passado na Páscoa de 2019, resposta de 59% dos entrevistados, sendo que 18% pretendem gastar mais e 23% querem gastar menos do que em 2018. Segundo a pesquisa, o consumidor curitibano terá um gasto médio de R$ 123,00.

Repórter Vanessa Fernandes