Foto: Pixabay
Terrazza Panorâmico

A prefeitura de Pinhais cancelou o edital de contratação de um Papai Noel que atuaria no bosque municipal durante as festividades de Natal. O processo licitatório para a escolha do “bom velhinho” chamou atenção pois a empresa habilitada receberia mais de R$ 1 mil ao dia pela atividade; e entre as exigências para o cargo estava a proibição de que o profissional fizesse promessas falsas às crianças.

Conforme nota divulgada pelo Departamento de Comunicação e Cerimonial da Prefeitura de Pinhais, a atração que faria parte da Casa do Papai Noel, chegou a ser licitada, mas o contrato não será homologado.

Segundo o município, optou-se pelo cancelamento pois o valor a ser pago pelo serviço foi questionado e será redirecionado para priorizar outras demandas, que não foram especificadas. A proposta vencedora da licitação na modalidade menor preço foi de R$ 21,7 mil para a prestação do serviço por período de 21 dias, com média de atuação de quatro horas diárias.

A prefeitura destacou, no texto sobre o cancelamento, que o processo licitatório correu dentro da legalidade e que os recursos investidos no Natal seguem dotações orçamentárias específicas, advindos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da cidade com o objetivo de fomentar o turismo, incentivar a cultura e movimentar a economia do município. Por causa disso, a informação é de que novas possibilidades serão estudadas para evitar prejuízos ao Natal de Pinhais. No ano passado, a atração recebeu mais de 13 mil visitantes.

Repórter Cristina Seciuk