A Polícia Civil do Paraná (PCPR), através do Núcleo de Combate aos Cibercrimes (Nuciber) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (5), a segunda fase da operação “Predadores na Rede”. A primeira fase foi realizada no mês de abril. O objetivo da ação é combater a pedofilia e o abuso infantojuvenil na internet. Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos bairros Capão Raso e Santa Quitéria, em Curitiba.

Durante as buscas, a polícia civil prendeu dois homens, de 37 e 57 anos, um técnico em eletrônica e o outro professor, em posse de materiais contendo imagens de abuso infantil. Com o professor, os investigadores localizaram ainda um revólver calibre 38.

De acordo com o delegado do Nuciber, Demetrius Gonzaga, mais de dois mil arquivos contendo imagens de exploração sexual de crianças e adolescentes foram encontrados com os dois presos nesta manhã. O delegado acredita que ambos estavam nesta atividade criminosa há mais de cinco anos

Demetrius Gonzaga destaca ainda que as investigações prosseguem para identificar quem fornecia as imagens encontradas com os dois presos.

As investigações tiveram início há aproximadamente dois meses, quando a polícia passou a acompanhar a coleta de material de abuso infantil realizada através da internet, por parte dos investigados.

Nos locais, foram apreendidos computadores, HDs e celulares para apurar a existência de materiais ilegais, como fotos e vídeos de crianças e adolescentes em situação de exploração sexual.

Os homens presos em flagrante na ação permanecem detidos à disposição da Justiça.

Repórter Vanessa Fernandes