Foto: Divulgação/URBS

A Polícia Civil identificou dezessete pessoas suspeitas de participar do vandalismo entre torcedores do Coritiba e do Athletico, no dia 30 de janeiro, após o clássico realizado na Arena da Baixada, pela quarta rodada do Campeonato Paranaense.

Imagens de câmeras de segurança da Urbs, empresa que gerencia o transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana, flagraram as agressões e também os atos de vandalismo no Terminal do Pinheirinho e também dentro dos ônibus.

O delegado da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe) Clóvis Galvão, explica que foram identificados integrantes das torcidas organizadas do Athletico e do Coritiba e eles devem ser responsabilizados.

Segundo um levantamento da Prefeitura de Curitiba, sete terminais e quatro ônibus foram alvo dos vândalos e o prejuízo passa dos R$ 38 mil.

O delegado também mandou um recado para as pessoas que praticam esses atos de vandalismo pela cidade antes e após os jogos na capital.

Clóvis Galvão também falou sobre a parceria que a Polícia Civil tem com os clubes da capital para facilitar a identificação de torcedores que praticam atos de vandalismo e violência.

A Urbs se manifestou e disse que vai entrar com uma ação contra os clubes e as torcidas organizadas para conseguir o ressarcimento dos valores gastos para consertar os ônibus e o terminal do transporte coletivo que foi danificado pelos vândalos.

Repórter William Bittar