Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil do Paraná (PC) inicia, nesta segunda-feira (6), a verificação do funcionamento de delegacias em todo o Estado. De acordo com a PC, o chamado “trabalho de correição” tem caráter preventivo contra irregularidades que possam acontecer nas atividades da polícia judiciária e investigativa.

Serão apuradas a estrutura física – como mobiliário, viaturas e armamento;  a estrutura de pessoal – como número de servidores, presos, além de índices de produtividade em relação aos serviços básicos prestados à população também serão observados; e a condução de inquéritos.

Em entrevista à Rádio CBN Curitiba, o corregedor-geral da PCPR, Marcelo Lemos de Oliveira, explicou quais são as irregularidades que podem ser encontradas em um inquérito.

Segundo Oliveira, desde o início do ano o departamento trabalha na criação de um protocolo que permita verificar aspectos diversos nas delegacias. As questões relacionadas à superlotação também serão investigadas.

O primeiro local a ser vistoriado é o 13º Distrito Policial de Curitiba, localizado no bairro Tatuquara. A segunda unidade será a Delegacia de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. Na sequência, as Delegacias de Pontal do Paraná, o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes em Paranaguá e a  Delegacia de Santa Helena, no oeste do Paraná.

A portaria foi publicada no último dia 16 de abril em Diário Oficial. O documento determina que cada delegado-chefe deve reservar um espaço para o trabalho da Corregedoria da PCPR. Os profissionais da Corregedoria deverão permanecer por cinco dias até a conclusão do serviço. Um prazo será estipulado para que as delegacias corrijam os problemas.

Conforme a determinação, as correições serão ordinárias, mas também podem ser extraordinárias, quando têm caráter mais urgente.

A população pode denunciar eventuais problemas nas delegacias pelo telefone 181.

Repórter Francielly Azevedo