Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu, na manhã de quarta-feira (26), pai e filho suspeitos de liderar uma associação criminosa que desviou 37 mil quilos de ureia da Petrobras. Os dois homens, um de 46 e outro de 31 anos, foram presos no Litoral do Estado, na Baixada da Labra, situada em Paranaguá, em cumprimento a mandados judiciais de prisão temporária e busca e apreensão.

A polícia iniciou às investigações há aproximadamente um mês, quando apreendeu um caminhão bitrem com placas adulteradas e documentação falsa. O condutor do veículo foi preso em flagrante na ocasião. O motorista do caminhão teria sido contratado pelos suspeitos para realizar o desvio da carga. A dupla teria falsificado documento para o motorista que transportaria o produto.

De acordo com o delegado de Araucária Thiago Wladyka, os suspeitos se infiltravam em grupos de aplicativo de mensagens e enganavam proprietários de transportadoras que solicitam serviços de frete. Desta forma, os suspeitos, utilizavam um caminhão adulterado e se passavam pela empresa que forneceria o serviço.

As investigações continuam segundo o delegado Thiago Wladyka para identificar outras pessoas envolvidas com o crime, bem como investigar quem seria o receptador das cargas desviadas pelo grupo criminoso.

Os suspeitos presos já tem antecedentes criminais por roubo de cargas e responderão novamente pelo mesmo tipo de crime. Ambos estão presos à disposição da Justiça.

Repórter Vanessa Fernandes