Foto: Reprodução/EBC

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta segunda-feira (22), a terceira fase de uma operação que visa desarticular uma organização criminosa que falsificava RG’s para foragidos da Justiça. Ao todo, são cumpridos três mandados de busca e apreensão e outros três de prisão, em Cascavel e Toledo.

Na primeira fase foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência e no posto de identificação que um servidor público trabalhava em Rancho Alegre D’Oeste, além de um escritório de contabilidade em Maringá. Por trabalhar no atendimento do posto que confeccionava as carteiras de identidade, o servidor se aproveitava para inserir dados falsos no sistema.

De acordo com as investigações, o posto de atendimento em que o funcionário municipal trabalhava teria confeccionado cerca de 160 Carteiras de Identidades falsas.

No começo de abril foi deflagrada a segunda fase da operação, nela foi cumprido o mandado de prisão do servidor municipal de Rancho Alegre D’Oeste, que era responsável pela falsificação dos RG’s. Outros quatro mandados de busca e apreensão e prisão foram cumpridos em Maringá, contra indivíduos que receberam as carteiras de identidade falsas.

A operação foi batizada como “Vucetich”, em alusão ao argentino nascido na Croácia, Juan Vucetich, que desenvolveu e colocou pela primeira vez em prática um sistema eficaz de identificação de pessoas mediante suas impressões digitais.