Foto: Divulgação/Polícia Civil

Os bandidos burlavam o sistema de segurança dos sites e falsificavam os comprovantes de pagamento na hora de efetuar a compra de um produto.

As vítimas enviavam a mercadoria pelos Correios e só depois descobriam que o pagamento não tinha sido feito.

O delegado-adjunto da Delegacia de Estelionato, Rodrigo de Souza, contou que a polícia conseguiu identificar vítimas aqui no Paraná, São Paulo, Goiás, Pernambuco e Sergipe.

Para evitar uma investigação e o rastreamento das compras, os estelionatários davam endereços de pensionatos onde alugavam quartos. Por isso, o delegado explicou que os crimes não eram cometidos em Curitiba.

Após o recebimento da mercadoria, os suspeitos vendiam os produtos a um preço abaixo do valor de mercado. Durante a apresentação policial, eles deram risada, debochando do acontecido.

O Delegado orienta para que mais pessoas não caiam em golpes parecidos.

Os presos vão responder por estelionato, associação criminosa e falsificação de documentos. Somadas as penas podem chegar a 12 anos de detenção.

Repórter Francielly Azevedo

Deixe uma mensagem