Foto: Euclides Garcia
Terrazza Panorâmico

Foi definido nesta terça-feira (15) a criação de um grupo de trabalho, reunindo integrantes das Polícias Civil e Militar, liderança do governo na Assembleia Legislativa e Casa Civil para debater pautas específicas dos agentes de segurança pública. 

A ideia é que deputados, a Casa Civil e representantes da corporação se reúnam periodicamente a partir dos próximos dias para discutir as necessidades mais urgentes da corporação e formas de solucioná-las para fortalecer a categoria.

O vice-líder do governo na Assembleia Legislativa deputado Tiago Amaral ressaltou a necessidade em ouvir as demandas de policiais civis e militares, que tem condições de trabalho diferenciadas em relação a outros servidores. Tiago Amaral destacou a preocupação com a saúde dos servidores das polícias do Paraná.

O grupo de trabalho, de acordo com o deputado Tiago Amaral começará a se reunir na próxima semana em busca de soluções para as demandas das categorias.

Entre as demandas apresentadas pelos agentes de segurança, estão a retirada de policiais civis que fazem a custódia de presos em delegacias. Para isso, segundo Amaral a possibilidade viável seria enquanto se constroem novos presídios, manter os presos nas delegacias sob a guarda de agentes e transferir as delegacias para prédios administrativos. Já para Polícia Militar, o parlamentar destaca a necessidade de reavaliar as formas de promoção, inclusive voltando a contemplar a promoção por merecimento.

Repórter Vanessa Fernandes