Foto: William Bittar

Os policiais militares foram presos após uma pessoa procurar pelo Ministério Público do Paraná em São José dos Pinhais e revelar que os quatro policiais solicitaram R$ 16 mil, em dinheiro, para que não efetuassem a prisão de um suspeito que foi abordado por eles, na tarde desta quarta-feira (6).

Após receber a denúncia, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado assumiu a situação e foi marcado um encontro com os policiais militares, onde a vítima entregaria o dinheiro, como explica o coordenador do Gaeco, Leonir Batisti.

Batisti também revelou que, durante a tentativa de abordagem, que aconteceu no Contorno Leste, os policiais ainda esboçaram uma tentativa de fuga com a viatura policial.

Ainda de acordo com o Gaeco, a extorsão não foi concretizada, mas os policiais militares foram presos em flagrante pelo crime de concussão e por estarem com armas e munições de uso restrito das forças armadas.

Os policiais e a viatura foram levados para o 17º Batalhão da Polícia Militar.

Em nota, a Polícia Militar se pronunciou:

A Polícia Militar informa que é integrante do GAECO e, portanto, participou efetivamente das prisões dos quatro policiais militares citados na reportagem. Os soldados estão à disposição do GAECO e das investigações e a PM vai colaborar para o esclarecimento dos fatos.

A Polícia Militar lembra que não compactua com desvios de conduta de seus integrantes. Se comprovada alguma irregularidade as medidas de expurgo e saneamento serão tomadas pela Corregedoria Geral da PM no rigor da lei e os envolvidos responsabilizadas administrativa e criminalmente.

Repórter William Bittar