Foto: Reprodução/Facebook
Terrazza Panorâmico

Foi preso o policial militar suspeito de participação no desaparecimento da estudante de direito Andrielly Gonçalves da Silva, que está desaparecida desde a madrugada de 9 de maio. Ela foi vista pela última vez quando estava em casa, no bairro Guaraituba, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. A estudante, de 22 anos, foi casada por quase cinco anos com o policial militar e estava em processo de separação.

De acordo com a Polícia Civil, o policial foi preso devido a um mandado de prisão temporária válido por 30 dias, que foi expedido pela Justiça de Colombo, a pedido da Delegacia do Alto Maracanã, que investiga o caso.

Em nota, a Polícia Militar informou que cumpriu o mandado de prisão no fim da manhã deste sábado (19). O policial estava internado no Hospital Bom Retiro desde a última quinta-feira (17), quando foi afastado das funções como policial militar. A nota informa ainda que ele permanecerá preso em uma unidade da Polícia Militar, que a corporação não compactua com desvios de conduta de seus integrantes e que abriu um processo administrativo para apurar o caso.

Mais detalhes sobre a prisão do PM e sobre as investigações do desaparecimento da estudante serão fornecidos em uma coletiva de imprensa, marcada para a segunda-feira (21).

Deixe uma mensagem