Por que tantas pessoas mentem no currículo acadêmico?

Por que tantas pessoas mentem no currículo acadêmico?
Foto: Reprodução

No noticiário nacional tivemos mais um caso de inconsistências no currículo acadêmico. Desta vez, o questionado foi o desembargador Kassio Nunes Marques, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Afinal, por que tanta gente modifica as titulações?

O professor e doutor em Educação, Daniel Medeiros, explica que o Brasil é conhecido como “o país dos bacharéis”, em que pessoas que falam com linguagem rebuscada ou têm um extenso currículo são considerados “superiores” socialmente. Outra questão, é a mania dos brasileiros em chamar profissionais de “doutor”, no sentido de estabelecer uma distinção social.

De acordo com o professor, essa cultura faz com que muitas pessoas inventem titulações, pois a aparência de serem mais qualificadas intelectualmente ainda traz bons resultados e privilégios no país.
Medeiros também relembrou o conto “O Homem que Sabia Javanês” de Lima Barreto, que traz a história de Castelo que conseguiu um alto posto diplomático na República mentindo sobre seus conhecimentos.

Ouça a coluna “Educação e Cidadania“: