Foto: Pixabay
Terrazza Panorâmico

Com o início do prazo para a declaração, a Receita Federal está alertando os contribuintes para que antecipem o envio das informações.

Aqueles que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade.

No Paraná, a receita espera receber quase 1,5 milhão de documentos. Precisa declarar o contribuinte que teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

O auditor Fiscal da Receita, Vergílio Concetta, supervisor regional do Programa de Imposto de Renda no PR e SC, disse que uma das mudanças é a obrigatoriedade da apresentação do CPF dos dependentes. O contribuinte deve ficar atento

Neste ano, a previsão é de que a Receita processe as declarações em um prazo muito menor. Em menos de 24 horas os dados devem ser inseridos no sistema

Vergílio Consetta reforça que a antecipação da entrega da declaração pode evitar com que os contribuintes caiam na malha fina. Segundo o auditor da Receita, se houver erros, há uma margem de segurança para as devidas correções.

A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo corresponde a 20% do imposto devido.

Repórter Fábio Buchmann