Terrazza Panorâmico
Imagem: EBC
Imagem: EBC

O Ministério Público Eleitoral do Paraná com o apoio do Gaeco, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, faz nesta terça-feira (8) uma operação para investigar crime de compra de votos e associação criminosa no município de Saudade do Iguaçu, no Sudoeste do Paraná.

A ação, batizada de Operação Amianto, envolve o cumprimento de 21 mandados de busca e apreensão na casa dos investigados, na sede da Prefeitura e na Câmara de Vereadores, além de mandados de condução coercitiva de eleitores possivelmente beneficiados como o esquema criminoso.

O nome, amianto, deriva da matéria-prima utilizada na produção de telhas que eram oferecidas aos eleitores como um dos benefícios pela compra de votos, segundo a investigação feita pelo Ministério Público.

Entre os alvos da operação estão o prefeito reeleito da cidade e integrantes da gestão, além de vereadores e ex-candidatos a vereador. Os eleitores que teriam sido beneficiados também podem responder por crime de corrupção eleitoral ativa.

Ainda segundo a investigação, os investigados se utilizavam de programas sociais para obter votos para o prefeito reeleito, Mauro Cesar Cenci (PV), e vereadores. Eles ofereciam e prometiam benefícios assistenciais para quem votasse nos candidatos.

Deixe uma mensagem