Foto: Reprodução/SMCS
Terrazza Panorâmico

A readequação da Unidade de Pronto Atendimento do Pinheirinho para um centro especializado em emergências psiquiátricas motivou um protesto dos usuários da unidade na manhã de terça-feira (23) e uma movimentação na Câmara de Vereadores, especialmente entre os que fazem parte da Comissão de Saúde da casa.

Antes mesmo que os vereadores tivessem obtido resposta sobre os pedidos de informação sobre o fechamento da UPA, formulados na sessão desta quarta-feira (24), o prefeito Rafael Greca esteve na unidade e anunciou que ela não será mais fechada.

Pouco antes de comunicar que não fecharia a UPA, o prefeito fez uma transmissão em sua página no Facebook e anunciou a intenção de abrir uma casa especializada no atendimento psiquiátrico.

Após o anuncio de que não fechará a unidade, o prefeito disse que aguarda sugestões da Comissão de Saúde da Câmara Municipal para proporcionar o atendimento psiquiátrico na cidade.

A presidente da Comissão de Saúde, vereadora Maria Letícia Fagundes disse que aceita o desafio lançado pelo prefeito.

A Unidade de Pronto Atendimento do Pinheirinho será fechada para reformas no dia 4 de novembro e reaberta em 1º de dezembro e deverá continuar fazendo o pronto atendimento nos mesmos moldes em que faz atualmente conforme prometeu o prefeito.

Repórter Vanessa Fernandes