Foto: Levy Ferreira/SMCSl

Neste período de férias, o encanamento da Escola Municipal América da Costa Sabóia, na Cidade Industrial de Curitiba foi quebrado, o que provocou inundação.

Existe a suspeita de que os vândalos conseguiram entrar pelo telhado da escola. Quase todas as salas ficaram alagadas. Armários foram destruídos e na biblioteca, diversos livros que ficaram encharcados serão descartados.

O piso, formado por tacos de madeira, ficou empenado em algumas salas. Procurada pela CBN, a Prefeitura disse que foi comunicada sobre o vandalismo na terça-feira.

Foi determinada a substituição do piso e o conserto do telhado. Outro caso semelhante ocorreu na Escola Municipal Júlia Amaral Di Lenna, na Barreirinha, quando cerca de 20 televisões foram roubados.

O crime também ocorreu durante as férias escolares.  A escola possui câmeras de segurança, mas antes do roubo, os suspeitos viraram os equipamentos para que não fossem gravados.

Além do roubo das TVs, lâmpadas também foram levadas, os materiais foram jogados no chão e as carteiras usadas por alunos foram reviradas.

Sobre este caso, a prefeitura disse que os televisores serão repostos pela empresa responsável pela segurança nas escolas municipais.

A Secretaria Municipal da Educação diz que os gastos anuais para consertar estragos provocados por vândalos em unidades da rede municipal de ensino passam de R$ 310 mil.

A prefeitura pede ainda que moradores próximos das escolas e centros municipais de educação infantil ajudem a evitar ações de vândalos. As denúncias podem ser feitas anonimamente pelos telefones 153, da Guarda Municipal, e 156 da própria prefeitura.

Repórter Fábio Buchmann