Foto: Reprodução/Street View
Terrazza Panorâmico

Presos fugiram do 11º Distrito de Curitiba na madrugada desta segunda-feira (18). A fuga foi do setor de carceragem temporária do 11º Distrito Policial, que fica na Cidade Industrial de Curitiba.

De acordo com a Polícia Civil, os presos escavaram um túnel entre o banheiro e os fundos da cadeia. Os vizinhos perceberam a ação e alertaram a polícia.

O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) foi acionado para prestar apoio. Conforme a polícia, não é possível saber, até o momento, quantos detentos conseguiram fugir. Um preso foi recapturado no início da manhã.

Antes da fuga a unidade abrigava 169 detentos, e de acordo com a polícia, mais um estava em atendimento médico.

Superlotação e péssimas condições

A unidade aparece com frequência no noticiário por causa das condições da carceragem. No dia 21 de novembro familiares de presos protestaram em frente ao 11º DP. Eles fecharam a rua e queimaram entulho e lixo. Os parentes cobravam melhores condições para os presos e pediam a transferência de parte deles.

No começo de novembro, o 11º DP recebeu presos do 8º distrito após um princípio de motim e danos causados na cela. Com aquela movimentação, a carceragem na CIC passou a contar com 176 presos num espaço que deveria suportar no máximo 50.

Não bastasse a superlotação, os presos estariam sendo mantidos em péssimas condições, alguns até mesmo sem roupas. Em vistoria recente, a Comissão de Direitos Humanos da OAB encontrou o local com esgoto entupido, ratos e baratas.

Após ser constatada essa situação, a Secretaria de Segurança Pública chegou a informar que seriam criadas ali 72 novas vagas, com a instalação de seis celas modulares, que já vem com a parte elétrica hidráulica e de esgoto. Seriam, portanto, unidades para pronta utilização, mas, até o momento, os “shelters” não foram instalados.

Repórter Lucian Pichetti

Deixe uma mensagem