Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal do Paraná lançou nesta quinta-feira (6) a centésima edição da Operação Serra Segura na BR-376 que liga Curitiba com o Litoral paranaense e o Litoral de Santa Catarina.

A primeira operação foi lançada em 2014 e de lá para cá o número de acidentes, mortes e pessoas gravemente feridas diminuiu 52%, entrando na meta estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) de redução de acidentes e mortes nas rodovias em até 50% até 2020.

O policial rodoviário federal, Giovanni Bruel, chefe da Seção de Operações da PRF no Paraná, diz que a imprudência dos caminhoneiros é a principal causa de acidentes e mortes nas rodovias.

Em 2018, 21 pessoas morreram em 392 acidentes na BR-376. Bruel lembra que 28% dos caminhões fiscalizados, de 2014 até dezembro desse ano, apresentaram alguma irregularidade grave.

O diretor da Arteris Litoral Sul, concessionária responsável pelo trecho das BRs 376 e 101 entre o Paraná e Santa Catarina, André Bianchi, comentou sobre as melhorias na BR-376, principalmente na descida da Serra do Mar, em direção ao litoral paranaense, no local conhecido como Curva da Santa, considerado um dos pontos mais perigosos da rodovia. Ele frisou que uma área de escape está sendo construída no local.

Desde o início da Operação Serra Segura, foram mais de 9 mil caminhões fiscalizados, 5 mil autuações e mais de 2,5 mil caminhões com, pelo menos, uma irregularidade grave.

Nas próximas semanas, as ações devem ser intensificadas com a proximidade do verão e da alta temporada, com movimentos grandes em direção às praias do Paraná e de Santa Catarina. Entre os dias 21 de dezembro e 02 de janeiro de 2019, a expectativa é que o movimento seja 60% maior.

Repórter William Bittar