augusto-aras-PGR
Foto: Roberto Jayme/TSE
Terrazza Panorâmico

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) convocou as unidades do Ministério Público Federal (MPF) para o Dia Nacional de Mobilização pela Independência do MPF. Os atos ocorrem nesta segunda-feira (9), em 14 estados e no Distrito Federal.

Os procuradores consideram a indicação de Augusto Aras para o cargo de procurador-geral da república “o maior retrocesso institucional e democrático do MPF em 20 anos”. Aras substituirá Raquel Dodge, cujo mandato acaba no dia 17 deste mês.

A entidade defende a lista tríplice para a escolha do procurador-geral.

A intenção da associação que representa os procuradores é reforçar a posição da carreira em defesa dos princípios democráticos e institucionais do MPF. Em Curitiba, o ato está marcado para às 14h30, na sede da Procuradoria da República.

Na quinta-feira passada (5), a ANPR publicou manifestação pública de contrariedade à escolha de um procurador-geral da República que não tenha participado de debates públicos e da eleição interna promovida pela categoria.

A ANPR ainda conclama os membros do MPF a se manterem em estado permanente de vigilância e atenção na defesa dos princípios da autonomia institucional, da independência funcional e da escolha de suas funções com observância do princípio democrático.

Repórter Lucian Pichetti