Foto: Divulgação/AEN
Terrazza Panorâmico

O projeto da reforma administrativa feito pelo governo do Paraná chegou na Assembleia Legislativa nesta terça-feira (12). A proposta foi dividida em três etapas. A primeira delas, já apresentada aos deputados e protocolada, formaliza a redução no número de secretarias de 28 para 15. O que gera, de acordo com o Poder Executivo, uma economia de R$ 10 milhões aos cofres públicos.

De acordo com o Secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, é necessário aprovar essa primeira parte, para conseguir dar sequência nas medidas.

O que deve acontecer agora é a parte formal da tramitação na casa de leis. A proposta passará pelo crivo das comissões e pela votação em plenário. Na prática, a redução das secretarias já aconteceu.

Guto Silva explica que também está sendo feita a redução de cargos dentro das pastas que não eram tão necessários.

A proposta foi possível graças a um estudo da Fundação Dom Cabral.

A próxima fase vai abranger a administração indireta, com a fusão de autarquias e outros órgãos públicos.

O último passo é a articulação dos núcleos regionais que o governo mantém no interior. O texto foi elaborado por uma comissão composta pela Casa Civil, Procuradoria-Geral do estado, Controladoria-Geral do Estado e as secretarias do Planejamento, Administração e Fazenda.

Repórter Francielly Azevedo