Foto: Reprodução/SMCS

A proposta foi apresentada em fevereiro pelo Sindiabrabar, o Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba. O projeto quer a criação de uma espécie de Boulevard na Praça Osório, que teria como espinha dorsal o setor de gastronomia e atividades culturais.

Trata-se de um espaço com mesas nas calçadas no entorno da Praça. No centro apresentações com músicos locais, grupos de dança, trupes de teatro e agremiações folclóricas. Ao longo de toda a sua extensão, mais de 12 mil metros quadrados, estão previstas exposições de arte

Segundo presidente do Sindicato, Fabio Aguayo, a ideia apresentada pelos empresários é convergente ao projeto Rosto da Cidade, que visa a revitalização do Centro tradicional de Curitiba e a garantia de segurança à população que circula pela região.

Fabio Aguayo reforçou que um dos atrativos à população seriam as atividades artísticas na região

Nelson Ferri, é o quarto proprietário do Bar do Stuart, considerado o mais tradicional da cidade. Ele apóia o projeto, e lembra que a Praça Osório, devidamente iluminada, vai trazer as famílias de volta ao centro da cidade durante à noite

Nelson Ferri é proprietário do Stuart há 20 anos. O bar existe desde 1900, com 119 anos de atividade ininterrupta. Um verdadeiro monumento da cidade, mas que também sente os efeitos da violência na vizinhança. Não são raros homicídios na Praça Osório

Marcos Souza estuda direito na universidade localizada no edifício Moreira Garcez, na Boca Maldita. Uma das estratégias para driblar a insegurança é sair em grupo. Os pedintes que circulam pela região também tiram o sossego dos freqüentadores

Lembrando que em 2017, a própria Osório chegou a liderar o número de ocorrências registradas pelos órgãos de segurança.

Repórter Fabio Buchmann