Foto: Lucian Pichetti

O candidato eleito governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), em entrevista à rádio CBN falou sobre suas propostas, convicções e apoios para o mandato que se inicia em janeiro de 2019.

Durante os cerca de 20 minutos de conversa com os apresentadores Milton Jung e Cássia Godoy, e o comentarista de política Gerson Camarotti, Ratinho Júnior não escondeu seu apoio ao candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro.

Quando ainda era deputado estadual, em 2003, foi o autor da lei do desarmamento no Paraná. Questionado sobre a lei e o apoio a um candidato que aprova o armamento da população, o governador eleito afirmou que a lei é para a retirada de circulação das armas irregulares.

O slogan de campanha, sobre a redução de mordomias no poder público e também a redução de secretarias, segue afiado e foi uma das principais afirmações do novo chefe do executivo paranaense.

Sobre a vitória no primeiro turno das eleições, Ratinho Júnior frisou novamente sobre a ruptura com o que ele chama de ‘velha política’.

O governador também foi questionado sobre a segurança pública e educação. Na resposta, ressaltou que vai chamar os policiais de reserva para ficarem de prontidão nas escolas públicas o que dará mais segurança e evitará a evasão escolar.

Ratinho Júnior venceu a eleição no primeiro turno, com 59,99% dos votos válidos, com 3.210.712 eleitores, ficando a frente da atual governadora Cida Borghetti, que conquistou 15,53% dos eleitores.

Repórter William Bittar

Deixe uma mensagem