Foto: Kleyton Presidente/Alep

A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) realiza nesta quinta (15) e sexta-feira (16) duas audiências públicas, nas cidades de Capanema e Medianeira para discutir a reabertura da Estrada do Colono.

A estrada do colono compreende um trecho de 17 quilômetros que corta o Parque Nacional do Iguaçu ligando os municípios de Capanema e Serranópolis do Iguaçu, no Sudoeste do estado.

O presidente do legislativo deputado Ademar Traiano (PSDB), destacou que esta é uma discussão importante, que se arrasta desde a década de 1980. Para Traiano a abertura da estrada do colono traria muitos benefícios à população que mora na região.

Traiano destaca ainda que está tramitando na Câmara dos Desputados um projeto de lei que trata do mesmo assunto. O deputado acredita que este é um momento favorável a esta discussão, já que o governo federal tem outro ponto de vista sobre as questões ambientais.

Para deputada Luciana Rafagnin (PT), a discussão da reabertura da estrada diretamente com a população atingida é muito importante, especialmente para conciliar as necessidades de quem vive na região com a preservação ambiental.

A parlamentar ressalta ainda que a ideia é a de reabertura da estrada para veículos pequenos, impedindo o trânsito de cargas. Outra preocupação de Luciana Rafagnin é com a fiscalização para que não ocorra exploração de madeira, palmito ou a caça, como a deputada afirma que têm acontecido. 

Fechada em 1986, a Estrada do Colono, é um trecho de 17,5km da PR-495 que corta o Parque Nacional do Iguaçu, ligando os municípios de Serranópolis do Iguaçu e Capanema, na região de fronteira entre Brasil e Argentina.

A Frente Parlamentar pela Reabertura da Estrada-Parque Caminho do Colono, que trabalha para que a pista seja liberada para o trânsito dentro do que determina a legislação ambiental, realiza audiência pública nesta quinta-feira (15) em Capanema e na sexta-feira (16) em Medianeira.

Repórter Vanessa Fernandes