Reflexão contra o racismo deve ser cotidiana, relembra professor

Reflexão contra o racismo deve ser cotidiana, relembra professor
Foto: Pexels

Amanhã, dia 20 de novembro, é marcado como o dia da consciência negra no Brasil. E para comentar sobre a importância da data, o professor e doutor em educação, Daniel Medeiros, relembrou a memória dos trezentos anos de escravidão e as estatísticas cruéis sobre o povo negro no país.

O especialista em educação alertou que 71% das pessoas que morrem por homicídios no Brasil e 80% das mulheres que sofrem violência sexual são negras. Ou seja, a condição do povo preto no Brasil continua grave e, por isso, a importância da data.

Em relação a atitude das pessoas brancas neste dia, o professor alerta que é um momento de reflexão sobre o que fazemos ou deixamos de fazer. Ouça a coluna “Educação e Cidadania“: