Foto: Arnaldo Alves / AEN.
Terrazza Panorâmico

O governo do Estado anunciou 12 obras em rodovias pedagiadas que serão executadas com R$ 365 milhões liberados pelo acordo de leniência firmado pela Concessionária CCR-Rodonorte e o Ministério Público Federal.

São obras entre viadutos, trincheiras e passagens de nível e mais 30 quilômetros de duplicações nas rodovias sob responsabilidade da empresa.

O governador Ratinho Junior afirmou que a escolha do pacote de obras foi técnica e levou em consideração questões como segurança de usuários e pedestres, fluxo de veículos e mobilidade.

Entre as prioridades estão trechos com alto índice de mortes por atropelamento, conforme informações colhidas junto às polícias Rodoviária Federal e Estadual.

As obras que já tiverem projetos começam imediatamente.

Todas as intervenções devem ser realizadas até o final da concessão.

As duplicações vão ocorrer em cinco trechos da BR-376 (na região de Imbaú) e os viadutos, trincheiras e passagens de nível na BR-277 (em Campo Largo), na PR-151 (em Ponta Grossa, Piraí do Sul e Castro) e nas BRs 376 e 373 (em Ponta Grossa).

O acordo de leniência entre a Rodonorte e o MPF foi firmado em março deste ano, depois que a concessionária foi alvo da Operação Integração, que apurou atos de corrupção entre agentes públicos e seis concessionárias de rodovias que atuam no Anel de Integração.

A Rodonorte reconheceu o erro.

O acordo prevê que a empresa pagará, a título de reparação de danos, valores destinados a reduzir a tarifa de pedágio e a fazer obras rodoviárias no interesse direto dos usuários da via.

Ao todo são R$ 750 milhões até o final da concessão.

Da redação com informações da assessoria