Foto: Ayrton Baptista Junior

Em uma disputa acirrada entre três candidatos, Samir Namur foi eleito neste sábado (9), o presidente do Coritiba para os próximos três anos. A posse está marcada para quinta-feira (14). A votação ocorreu em um clima de tranquilidade no estádio Couto Pereira. Porém, após o resultado, João Carlos Vialle, segundo colocado, anunciou que pode ir à Justiça para denunciar irregularidades durante o período eleitoral. Pedro Castro, o terceiro, só vai se manifestar sobre o caso nesta segunda-feira (11).

O advogado Samir Namur, de 34 anos, ocupou o cargo de presidente do Conselho Deliberativo até setembro deste ano. Durante a campanha, o eleito fez críticas ao atual presidente do clube, Rogério Bacellar, e afirmou que não era candidato “de situação”. Nas redes sociais, Samir exibiu um ofício datado de agosto, quando ainda era presidente do Deliberativo, questionando o alto salário (R$ 100 mil) de um jogador desconhecido, o meia alemão Alexander Baumjohann. O contrato de Baumjohann, pouco utilizado pelo técnico Marcelo Oliveira, termina neste final de ano.

No primeiro discurso, Samir afirmou que “não é hora de comemorar”, referindo-se ao rebaixamento do alviverde para a Série B do Campeonato Brasileiro. Ele pediu o apoio dos conselheiros eleitos pelas outras duas chapas.

Sobre a formação da equipe para 2018, disse que espera o apoio do goleiro Wilson e do atacante Kleber, os dois principais jogadores do elenco atual, e que pode optar por um treinador jovem. Este pode ser Sandro Forner, que comanda o sub-23 do Coritiba. Não foi dito publicamente, mas sabe-se que o gerente de futebol Alex Brasil não está nos planos do novo presidente. O presidente eleito afirmou que deve priorizar as categorias de base e renovar o comando do futebol profissional.

Samir Namur destacou que o Coritiba tem a obrigação de fazer uma boa campanha em 2018.

Foram às urnas 2.885 sócios. A chapa Coritiba do Futuro, de Samir, teve 1.070 votos, a Sangue Verde, de Vialle, 908, e a Novo Coritiba, de Pedro Castro, 857. Estes números também apontaram a formação do Conselho Deliberativo para o próximo triênio: Coritiba do Futuro, 61 cadeiras; Sangue Verde, 51; e Novo Coritiba, 48. Devido ao equilíbrio na votação, a maioria dos conselheiros eleitos não é do grupo de Samir.

 

 

Deixe uma mensagem