Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Integração entre as polícias, ações de planejamento, inteligência e economia. Esses são os itens citados pelo governador do Estado como prioridades para a área de segurança pública do Paraná na nova gestão. Ratinho Jr (PSD) comentou as ações a serem conduzidas pelo governo durante a cerimônia de troca de comando da Polícia Militar, realizada nesta terça-feira (08).

O governador destacou a necessidade de fortalecimento na região de fronteira, com o objetivo de evitar a entrada de armas, drogas e contrabando, além de reforçar foco na integração entre as forças de segurança.

Ratinho Jr falou ainda em revisão de contratos das polícias para economizar recursos, em especial a partir da redução de dinheiro gasto em aluguel. A economia deve ser revertida para investimentos.

A preocupação com os gastos fica clara também no principal gargalo destacado pelo governador na área de Segurança: o efetivo.

Apesar de citar modos de remediar a falta de contingente, reconhece que não há dinheiro para concurso e contratações.

Ainda sobre o caixa do estado, o governador reclamou das informações disponibilizadas pela gestão de Cida Borghetti (PP), ou da falta delas, e deixou no ar uma impossibilidade de avaliar o cenário deixado pela antecessora.

Procurada a assessoria da ex-governadora se manifestou por meio de nota; confira a íntegra:

“A assessoria da ex-governadora Cida Borghetti afirma que o novo governo assume o Estado do Paraná com uma das melhores situações financeiras e fiscais do país.

A gestão de Cida reconhece que recebeu problemas com a implantação do Novo SIAF, iniciada em janeiro de 2018 na gestão do ex-governador Beto Richa, e espera que sejam resolvidos no próximo governo, pois será o melhor sistema de finanças públicas do Brasil quando concluído.

A assessoria de Cida reforça que o Estado do Paraná está com todas as certidões em dia. Com suas finanças contabilizadas, controladas adequadamente, com a devida prestação de contas aos Órgãos de Controle, em especial à Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná e à Secretaria do Tesouro Nacional.

O software unifica o atendimento aos órgãos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, assim como os demais órgãos, como Ministério Público e Tribunal de Contas. Atendendo à Lei Complementar 156/2016, que todos os órgãos ligados ao governo devem utilizar sistemas únicos de execução orçamentária e financeira, mantidos e gerenciados pelo Poder Executivo”.

Troca de comando

Durante a solenidade na Academia Policial Militar do Guatupê da manhã desta terça, o comando-geral da PM foi repassado para o coronel Péricles de Matos, que substitui a coronel Audilene Dias Rocha.

Repórter Cristina Seciuk