Foto: EBC
Terrazza Panorâmico

No Paraná, existem cerca de dois milhões e 500 mil pessoas com algum tipo de deficiência, segundo o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas a grande maioria está fora do mercado de trabalho.

Por este motivo, a partir desta segunda (23) até a próxima sexta-feira (27), acontece em Curitiba a 2ª edição da Semana da Empregabilidade para Pessoas com Deficiência.

O objetivo é possibilitar a capacitação dessas pessoas e, claro, também incluí-las no mercado de trabalho.

Durante toda a semana, vários eventos serão realizados e no dia 27 acontece o “Dia D” em que as Agências do Trabalhador de todo o Paraná vão fazer ações exclusivas para pessoas com deficiência que buscam a colocação ou recolocação no mercado de trabalho.

Henry Xavier atua na comunicação da Unilehu, que realiza ações em prol de pessoas e grupos que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Ele afirma que a semana é a oportunidade para que as pessoas com deficiência ou reabilitadas pelo INSS, possam se cadastrar e buscar novas oportunidades. Atualmente, cinco mil pessoas estão cadastradas no banco da Universidade.

Xavier ressalta que a deficiência deve ser colocada como uma característica da pessoa e não um problema para que ela não seja colocada no mercado de trabalho.

O artigo 93 da Lei n° 8.213/91 determina que empresas com 100 ou mais funcionários devem preencher de dois a cinco por cento dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas com deficiência, em um índice que varia de acordo com a quantidade total de empregados.

A multa para quem descumprir a Lei de Cotas varia de R$ 2.331,32 a mais de R$ 230 mil.

Quem quiser mais informações sobre as ações ou como se inscrever para participar, basta entrar em contato pelo número 3333-6464 ou 99104-9741.

Repórter William Bittar